quinta-feira, maio 04, 2006

Intimidade

Te toquei
até que entre tua pele e meu tato não houvesse mais qualquer segredo,
ainda que,
entre nós,
todo toque seja novo.
Abracei teu corpo
até que nossa temperatura fosse única
e nossos corpos,
simbióticos.
Percorri cada poro e cada pêlo
até que minha boca conhecesse
cada fragmento de tua geografia.
Passeei tanto em teu corpo
que minha memória,
no resto das horas que passo sem ti,
não concebe mais qualquer lembrança
que não seja essa,
de nossa existência íntima,
de nossa serenidade lasciva.

(Fotografia de A.Brito)

2 comentários:

Bia disse...

A-do-rei a excessão da foto. Adorei que houve o merecimento da excessão. Adorei a 'serenidade lasciva' Que paixão, hein? rsssss Adorei.

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested